PS: Qualquer evento taurino cancelado sem aviso prévio pelos seus organizadores, não é responsabilidade nossa a continuação da sua divulgação aqui na Agenda Taurina da "Festa Brava no Ribatejo".

terça-feira, 29 de junho de 2021

Montijo- "Recordar é Viver" as Festas de São Pedro 2016/2019

Fotografia: Luís Miguel Sacôto
Clica na imagem para veres as imagens

segunda-feira, 28 de junho de 2021

Montijo- "Recordar é Viver" as Festas de São Pedro 2012/2015

  Fotografia: Luís Miguel Sacôto
Clica na imagem para veres as imagens

Montijo- "Recordar é Viver" as Festas de São Pedro 2008/2010

 Fotografia: Luís Miguel Sacôto
Clica na imagem para veres as imagens

Espanha- "El Peta" conquista Concurso Internacional de Recortadores onde Kaly Cardoso não participou...

Foto: https://nuevaalcarria.com/
Jonathan Estébanez "El Peta" foi o vencedor do Concurso Internacional de Recortadores em Yunquera de Henares, no Município de Guadalajara. O concurso realizou-se este sábado, onde os protagonistas foram 16 dos melhores toureiros a "corpo limpo" de Espanha e de França, com vários campeões e vencedores das principais localidades do país vizinho, o Vilafranquense Kaly Cardoso na qual estava anunciado, à última da hora não participou, desconhecendo-se até ao momento o motivo.
Na final chegou e acabando por vencer Jonathan Estébanez ‘El Peta’ (Arganda del Rey), em segundo Paquito Murillo (Humanes de Madrid), terceiro Anás Lafriak (Chiloeches) e quarto Manuel Corral (Brihuega), sendo a organização de Tauroemoción.

sexta-feira, 25 de junho de 2021

Vila Franca de Xira- Tauroleve cancela todos espectáculos tauromáquicos (Comunicado)

"Face a Resolução do Conselho de Ministros n.o 77-A/2021 datada de ontem o concelho de Vila Franca de Xira foi classificado em termos de casos Covid de “município de risco elevado”.
Perante a resolução e as suas limitações somos obrigados a cancelar todos os espectáculos tauromáquicos agendados para este fim de semana e para o Colete Encarnado. 
Cabe nos agradecer a todos os aficionados que já adquiriram os seus ingressos e informar que a linha de apoio informará sobre a forma de devolução do valor dos mesmos."
Fonte: Facebook Tauroleve

Benavente- "Recordar é Viver" a Festa da Amizade & da Sardinha Assada 2016/2019

Fotografia: Luís Miguel Sacôto
Clica na imagem para veres a reportagem

Benavente- "Recordar é Viver" a Festa da Amizade & da Sardinha Assada 2013/2015

Fotografia: Luís Miguel Sacôto
Clica na imagem para veres a reportagem

quinta-feira, 24 de junho de 2021

Benavente- "Recordar é Viver" a Festa da Amizade & da Sardinha Assada 2007/2012

Fotografia: Luís Miguel Sacôto
Clica na imagem para veres a reportagem

segunda-feira, 21 de junho de 2021

Santarém- Mesa da Tortura & Largada dum Toiro no dia 12 de Junho 2021

Ficha Técnica
Local: Santarém
Evento: Feira Nacional da Agricultura 2021
Ganadaria: Santo Toiro (Dilário Cavaco)
Repórter: Luís Miguel Sacôto
Clica na imagem para veres a reportagem

Vila Franca de Xira- Feira Taurina do Colete Encarnado 2021

Vila Franca de Xira- Novilhadas Populares no dia 26 & 27 de Junho 2021

sexta-feira, 18 de junho de 2021

Espanha- Primeiro Festejo Taurino Popular na Andalucía será no Município de Villamartín

Açores- Festa Brava na Ilha Terceira arranca com Festival de Capinhas


Toiro da Ganadaria Rego Botelho pro Festival de Capinhas

Vila Franca de Xira- Festa Campera no Tentadero do Cabo adiada

"É com muita pena nossa, mas com um grande sentido de responsabilidade, que informamos que o evento Cabriolas vai à Lezíria vai ser adiado.
Apesar do parecer favorável da DGS, e de  um grande esforço da nossa parte para tornar o evento seguro, decidimos que, face aos actuais números da pandemia, não era de bom senso realizar o reencontro que há tanto desejávamos. A região de Lisboa e Vale do Tejo está a ser a mais castigada neste momento.
Agradecemos a todos os participantes que nos contactaram e a todas as entidades que nos apoiaram mas voltaremos a falar… 
Não é um cancelamento mas apenas um adiar. 
Esperamos em breve apresentar novas datas e contamos convosco."
Fonte: Facebbok Cabriola's Bardisco

Vila Franca de Xira cancela Colete Encarnado 2021

A Câmara Municipal de Vila Franca de Xira anunciou esta quinta-feira o cancelamento, da 88.º edição das Festas do Colete Encarnado, que se iriam realizar entre os dias 02 e 04 de julho, devido à situação pandémica.
"Com o sentido de responsabilidade que nos tem guiado desde o início desta grave crise de saúde pública, o executivo da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira (distrito de Lisboa) vê-se obrigado, uma vez mais, a cancelar a realização das festas do Colete Encarnado", informou o presidente da autarquia, Alberto Mesquita (PS), numa conferência de imprensa 'online'.
O autarca explicou que "depois de alguns meses em que a situação pandémica no concelho de Vila Franca de Xira registou uma evolução muito favorável", volta agora a registar um crescimento do número diário de casos por covid-19, sendo a incidência de 164 casos por 100 mil habitantes.
"O Colete Encarnado é uma festividade que acontece por toda a cidade, tornando impossível o cumprimento das normas estabelecidas pela Direção-Geral da Saúde (DGS) para a realização de eventos, nomeadamente no que respeita ao controle das lotações, ou do cumprimento das regras sanitárias de higiene e distanciamento físico", argumentou.
No entanto, Alberto Mesquita ressalvou que a autarquia pretende assinalar as festividades de forma simbólica, com a deposição de uma coroa de flores no monumento ao campino, na manhã do dia 03 de julho.
Está também prevista para esse dia a inauguração da escultura de homenagem ao maestro José Falcão, que ficará situada junto ao Ateneu Artístico Vilafranquense.
O autarca deu também conta que será feita a decoração e a iluminação das fachadas de alguns edifícios no largo da Câmara Municipal e no posto de turismo, bem como a sonorização das ruas.
As Festas do Colete Encarnado começaram a ser celebradas em Vila Franca de Xira, no distrito de Lisboa, em 1932 e só em três ocasiões não se realizaram, a última das quais no ano passado também por causa da pandemia.
No ano de 1942, estas festas também não tiveram lugar devido à Segunda Guerra Mundial.
Este evento, considerado o maior do município, homenageia os touros, os campinos, os cavalos e a cultura ribatejana. 
Fonte: Correio da Manhã

quinta-feira, 10 de junho de 2021

Santarém & "Santa Maria" ficam para a história da Tauromaquia Popular

Após 1 ano, 3 meses e 1 dia, a Tauromaquia Popular voltou a sair às ruas, neste caso em Santarém no recinto do CNEMA por ocasião da 56ª Feira Nacional de Agricultura & 67ª Feira do Ribatejo, na qual foi respeitado as normas e medidas impostas pela DGS para realização deste evento.
Se o dia 8 de Março de 2020 no Porto Alto fechou-se um ciclo, espera-se que o dia 9 de Junho de 2021 marque o inicio à normalidade das festividades populares taurinas, apesar de ainda faltar um longo caminho, mas para a história fica a coragem duma cidade e da sua feira com orgulho nas suas tradições, e dum Toiro com ferro "Santa Maria" lidado no Alandroal no dia 1 de Junho de 2019 por Soraia Costa e pegado pelo GFA Aposento do Alandroal, adquirido pela Casa Agrícola "Santo Toiro" de Dilário Cavaco, sendo o 1º Toiro dum festejo popular em tempos de pandemia. 
Estão agendadas mais duas Largadas de Toiros para os dias 11 e 12 de Junho pelas 21h30, na manga do recinto, "Festa Brava no Ribatejo" apela aos Aficionados que cumprem as normas para que possamos viver a nossa paixão sem sermos criticados.
Foto: Sol e Toiros/Indio Nelson

Vila Franca de Xira perde figura da Tauromaquia Popular

A Tauromaquia Popular é um evento onde homens afirmam os seus valores como a coragem e valentia, nascendo assim pessoas carismáticas que marcam a festa brava da sua terra. Carlos Tavares era uma dessas figuras de Vila Franca de Xira, assíduo nas Esperas de Toiros do Colete Encarnado e Feira de Outubro, era um enorme Aficionado e um inigualável "toureiro de rua", Vila Franca de Xira viu esta quarta feira partir um filho da terra. Descanse em paz, Maestro Tavares...

quarta-feira, 9 de junho de 2021

Montijo- Festas Populares de São Pedro 2021 canceladas

O presidente da Câmara Municipal do Montijo, Nuno Canta, anunciou na reunião camarária desta quarta-feira que o executivo decidiu cancelar as Festas Populares de S. Pedro. “Os ajuntamentos e as celebrações sem controlo estão na origem do aumento de casos no país, e embora o concelho se mantenha com menos de 120 casos por 100.000 habitantes, decidimos não existirem condições de segurança para realizar a festa, embora com consciência do impacto na economia local.
No entanto, temos de garantir a segurança de todos e restringir os ajuntamentos populares, nos quais temos visto exemplos de pessoas que não cumprem as medidas mínimas de segurança.”
Nuno Canta garantiu ainda que “esta decisão não impede a realização de outros eventos, em locais controlados, e com o cumprimento das regras da DGS”. O edil referiu ainda dados sobre o processo de vacinação no Centro de Vacinação em Massa “onde já foram vacinadas mais de 30 mil pessoas, o que significa que mais de 50 por cento da população adulta tem pelo menos uma dose da vacina, e tem até servido para dar resposta a concelhos vizinhos, que não têm essa capacidade”.
Agradeceu também “à equipa de médicos e enfermeiros que ali têm trabalhado, assim como aos trabalhadores”, um agradecimento que foi alargado “às funcionárias da cantina da Escola da Liberdade, que confeccionaram os almoços para essas equipas”, conforme relembrou a vereadora Maria Clara Silva.
Fonte: https://diariodistrito.pt

Santarém organiza protesto contra as medidas que levou o adiamento das Corridas de Toiros da Feira do Ribatejo 2021

terça-feira, 8 de junho de 2021

Santarém- Corridas de Toiros da Feira do Ribatejo 2021 adiadas...

Comunicado
Caros Aficionados,
Depois de na passada sexta-feira, termos recebido, pelas 21h39, um Parecer, do qual demos conhecimento público, da Delegada de Saúde Local, Dra. Helena Ponte e Sousa, a pretender - entre outras medidas - limitar a lotação da Praça de Santarém a 3.500 lugares, confundindo uma sala de espetáculos com um recinto em espaço aberto, encetámos um conjunto de diligências e de contactos no sentido de reverter este referido parecer.
Tivemos então acesso a uma informação da PSP, datada de 2 de outubro de 2020, que nos foi sonegada até domingo, e que fazia um conjunto de considerações sobre a corrida de toiros que se realizou em 26 de setembro do ano passado na Monumental Celestino Graça.
Embora sem ter tido o devido contraditório, entendemos que o nosso papel era ter uma atitude positiva e, como tal, propusemos, logo no início do dia de ontem, um conjunto de medidas adicionais ao Plano de Contingência, que excedem amplamente o implementado em qualquer outra sala de espetáculos de Portugal, e visavam dar resposta às preocupações apresentadas e mitigar os riscos elencados.
Na sequência da apresentação dessas medidas, reunimos com a PSP, a quem apresentámos o Plano atualizado e com quem verificámos as condições para a realização dos espetáculos com 50% de lotação.
Reunimos posteriormente com diversas entidades regionais e locais, incluindo a Câmara Municipal de Santarém, os elementos da Proteção Civil e, pela primeira vez, quase um mês depois de termos encetado os contactos, a Saúde Pública.
Nesta reunião ficou claro para todos os intervenientes que, de facto, a Praça de Toiros de Santarém é uma sala de espetáculos, ao contrário do referido no Parecer da Senhora Delegada de Saúde, e foram apresentadas e debatidas, com a nossa contribuição e empenho, um conjunto de medidas de mitigação de riscos tendo em conta a lotação da Monumental Celestino Graça.
Entre estas, a Associação Praça Maior comprometia-se, utilizando os seus meios de comunicação, a sensibilizar os aficionados para a importância de se testarem antes de virem aos espetáculos, sendo certo que a realização de teste é algo que, constitucionalmente, não pode ser imposto a nenhum cidadão, como aliás nos foi referido pelos elementos da Saúde Pública presentes na reunião.
Quando hoje esperávamos a retificação do Parecer de 4 de junho e a aprovação do Plano de Contingência da Sala de Espetáculos, com os 50% de lotação previstos na Norma 028/2020 atualizada a 16.04.2021, e com as recomendações faladas na referida reunião, fomos surpreendidos – a menos de 2 dias do primeiro espetáculo - com uma nova imposição de que todos os espectadores fossem obrigatoriamente testados nas 24 horas antes de cada espetáculo, e apresentassem teste negativo à Covid-19 para poderem entrar nos mesmos.
 Foi ainda esclarecido nesta Determinação hoje recebida que a Associação Praça Maior seria
“responsável pela verificação da existência destes resultados conformes, devendo interditar a entrada a cidadãos que não cumpram o disposto na presente determinação”.
Ora, tal situação NUNCA foi antes aplicada a nenhuma sala de espetáculos portuguesa, parecendo que a tauromaquia e a Praça de Toiros de Santarém foram escolhidas para funcionar como “cobaias” de novas limitações, que vão ao arrepio da legislação vigente, e do próprio processo de desconfinamento que o Governo anunciou querer acelerar já a partir de dia 14 de junho.
Como é óbvio, esta imposição não foi atempadamente comunicada aos mais de 10.500 espectadores que ao dia de hoje já tinham adquirido bilhete para os dois espetáculos, não estando ao nosso alcance: i) garantir que conseguiríamos partilhar atempadamente esta informação com todas estas pessoas; ii) implementar um sistema de testagem universal e gratuito para todos os aficionados que adquiriram bilhetes para estas corridas e chegassem a Santarém sem o seu teste realizado; e iii) assegurar que este processo, nunca antes experimentado com esta quantidade de pessoas, não resultaria em enormes aglomerações, que é, crê-se, aquilo que mais se pretende evitar.
Com esta exigência, apresentada apenas hoje pelas 17h52 pela ARS Lisboa e Vale do Tejo, a DGS bloqueia, inapelavelmente, a possibilidade da realização dos espetáculos nos próximos dias 10 e 12 de junho, obrigando a Associação Praça Maior a adiá-los para data na qual se voltem a aplicar à Praça de Santarém as regras que se aplicam nas demais salas de espetáculos do país.
Lamentamos profundamente ser obrigados a dar esta notícia. Lutámos, até ao limite das nossas capacidades, para que o desfecho pudesse ser outro, não apenas pela vontade que tínhamos de celebrar estes espetáculos em plena Feira Nacional da Agricultura, mas também para corresponder ao entusiasmo da afición (que em menos de 20 dias esgotou a primeira corrida com a lotação de 50% permitida pelas normas) e à mobilização de muitas dezenas de entidades e agentes económicos, que voltaram a mostrar que a Tauromaquia está cada vez mais viva - patrocinadores, prestadores de serviços, restaurantes e hotelaria da Cidade, sem esquecer muito especialmente os nossos Abonados.
Tão breve quanto possível daremos notícia das novas datas nas quais realizaremos estas mesmas Corridas.
Em nossa defesa e em defesa da Festa, da Cidade, dos Aficionados, dos Artistas, das Empresas Parceiras e de todos os que são prejudicados com esta tomada arbitrária de posição por parte da DGS, não deixaremos de fazer valer os nossos direitos.
Associação Praça Maior

Recordar é Viver a Festa Brava em São Francisco (Alcochete)

Fotografia de Luís Miguel Sacôto
Clica na imagem para veres a reportagem

segunda-feira, 7 de junho de 2021

Portugal fecha mas Espanha abre a porta aos Recortadores Portugueses

Segundo Gabriel Pinto que é um dos responsáveis pelos Espetáculos/Concursos de Recortadores da "Arte Lusa", tentou nos últimos meses entrar em conversações com vários empresários taurinos portugueses, nomes bastantes conhecidos do nosso meio,  para que nesta temporada 2021 houvesse pelo menos um ou dois espetáculos de Recortadores em Portugal, na qual a resposta foi sempre negativa, ignorada ou "depois falamos", de lembrar que na temporada 2020 não houve um único evento deste tipo, causando um mau estar nos Recortadores que defenderam que este espetáculo também era Tauromaquia, era Cultura.
Perante esta situação, Gabriel Pinto diz que teve que tentar a sorte da "Arte Lusa" em Espanha, onde pensava que iria ter muitas mais dificuldades, na qual foi surpreendido pela positiva, especialmente pela empresa taurina "Tauroemoción" que gere neste momento 18 Praças de Toiros espanholas, que abriu as portas aos Recortadores Portugueses, o exemplo disso é o espetáculo no dia 26 de Junho no Município de Yunquera de Henares (Guadalajara), que estará presente Kaly Cardoso de Vila Franca de Xira, apesar de ter estado em cima da mesa a presença de mais um português, onde os dois convites feitos foram recusados por motivos pessoais/profissionais.
Gabriel acrescenta que as coisas estão bem encaminhadas para mais presenças portuguesas em concursos de recortadores em praças espanholas, que breve haverá mais novidades, ao concluir a conversa desabafou que existe alguma imprensa taurina "profissional" portuguesa com receio em tocar neste tipo de assunto para não incomodar certos empresários, mas que ainda tem esperança que nesta temporada 2021, haja pelo menos um espetáculo de recortadores em Portugal.

domingo, 6 de junho de 2021

Recortador português volta às arenas mas em Espanha

Kaly Cardoso, o recortador português de Vila Franca de Xira irá voltar às arenas, num Concurso de Recortadores Internacional no Município de Yunquera de Henares na província de Guadalajara (Espanha), no dia 26 de Junho num espectáculo  inserido na Feira Taurina 2021, uma organização da empresa "Tauroemocion". Recorde-se que Kaly Cardoso despediu-se das arenas na temporada 2018, na Praça de Toiros "Palha Blanco" em Vila Franca de Xira.

Santarém - Corridas de Toiros dos dias 10 & 12 de Junho em risco...

Comunicado "Praça Maior"
DELEGADA DE SAÚDE LOCAL TENTA BLOQUEAR CORRIDAS DE TOIROS DE SANTARÉM
Caros Aficionados e Órgãos da Comunicação Social,
Recebemos ontem, pelas 21h39 horas, de uma sexta-feira, a 3 dias úteis da nossa primeira Corrida de Toiros, um Parecer da Delegada de Saúde Local, Dra. Helena Ponte e Sousa, a pretender limitar a lotação da Praça de Santarém a 3.500 lugares, quando esta sabe que já temos uma Corrida esgotada (5.846 espetadores) e outra muito perto de o estar.
Entende esta senhora que a Praça de Toiros Celestino Graça não é uma Sala de Espetáculos, classificação que a IGAC lhe atribui, mas sim um Recinto em Espaço Aberto, do tipo “Rock in Rio”, arrogando-se, assim, o direito de ditar as normais de realização dos espetáculos que para ela estão anunciados.
Estranhamente, esta mesma senhora, coordenadora da Saúde Pública no território da Lezíria, entendeu no ano passado (Setembro de 2020) que a Celestino Graça era uma Sala de Espetáculos, e ainda há poucos dias, que as Praças de Toiros da Chamusca e de Salvaterra de Magos eram também salas de espetáculos e não recintos em espaço aberto.
Esta alteração, que parece um mero pormenor, é na verdade um enorme pormaior porque, se a Praça de Toiros Celestino Graça fosse um recinto em espaço aberto a ela deixaria de se aplicar a norma da arrumação da lotação, lugar sim, lugar não, filas desencontradas, como em todas as salas de espetáculos do país, para se aplicar um distanciamento de 1,5 metros entre espectadores.
Embora seja massudo entrar em detalhes técnicos, os Espetáculos Tauromáquicos estão, neste período, enquadrados por 3 normativas: o Regulamento de Espetáculos Tauromáquicos, a Orientação 028/2020 atualizada a 16.04.2021 e a Orientação Conjunta DGS-IGAC de 10.07.2020 com as Medidas Especificas para os Espetáculos Tauromáquicos, de 11 de Julho de 2020.
É ao abrigo destas normas que, desde a Resolução do Conselho de Ministros de 30 de abril deste ano, se têm vindo a realizar as Corridas de Toiros que já tiveram lugar um pouco por todo o país.
No âmbito destas normas, é obrigação legal das salas de espetáculos apresentar um Plano de Contingência da Sala, coisa que a Associação Praça Maior fez em devido tempo, apresentando o mais completo de todos os Planos de Contingência das Praças de Toiros Portuguesas, e é obrigação das entidades locais de saúde a validação - de natureza estritamente técnica - desse "Plano de Contingência" que, de acordo com o no 1 da Orientação 028/2020 da DGS, atualizada a 16 de Abril de 2021, todos as salas de espetáculos têm de possuir.
Como é evidente, num Estado de Direito a apreciação dos Planos de Contingência deve ater-se, exclusivamente, à verificação da sua conformidade com a legislação em vigor.
Ora, uma vez que, após incorreta classificação como Recinto em Espaço Aberto da Praça de Toiros Celestino Graça, pela Senhora Delegada de Saúde, foi clarificado por escrito, e pelo próprio Inspetor Geral das Atividades Culturais, que a Praça de Toiros Celestino Graça é, efetivamente, uma Sala de Espetáculos, devidamente licenciada pela IGAC, devendo o Plano de Contingência desta Praça de Toiros, como de todas as outras aliás, obedecer à já referida orientação da DGS no 028/2020, e também à Orientação Conjunta da DGS e IGAC com as medidas especificas para os espetáculos tauromáquicos.
Infelizmente a Senhora Delegada de Saúde resolveu, atropelando todas as Normativas em vigor, criar um enquadramento único e exclusivo para a Praça de Toiros Celestino Graça, e quais as razões que invoca?
A primeira é que os aficionados se “portaram mal” na Corrida de Toiros que se realizou em setembro de 2020.
Como se recordam foi uma corrida que esgotou a lotação permitida de 50% e onde foi rigorosamente implementado todo o Plano de Contingência da Praça atualizado à data e aprovado pela DGS.
Diz a senhora Delegada de Saúde que correu mal... mas os factos são estes:
1) 0 (zero) surtos de Covid associados à realização do referido espetáculo;
2) 0 (zero) multas ou processos de contra-ordenação da IGAC relacionadas com algum tipo
de incumprimento no espetáculo;
3) 0 (zero) espectadores autuados ou colocados fora da sala de espetáculos por
incumprirem indicações da força policial da PSP que realizou o policiamento do mesmo;
4) 0 (zero) ocorrências de desacatos registados pela PSP antes, durante e imediatamente
depois do espetáculo dentro e/ou nas imediações da Praça de Toiros;
5) 0 (zero) acidentes de tráfego, ou outros, ocorridos depois das 14h30 horas e antes das
20h30 horas desse dia nas imediações da Praça de Toiros;
6) 0 (zero) condutores com registo de álcool acima do permitido por lei, testados entre as
19h30 e as 20h30 nas saídas da cidade de Santarém nesse dia.
Quando ainda há poucos dias vimos todos as cenas da Final da Champions League na cidade do Porto e vários elementos do Governo consideraram que o evento foi um sucesso, e há poucas semanas tivemos os festejos do Sporting e a ARSLVT praticamente não verificou surtos associados, tendo até o Secretário de Estado da Saúde referido que uma possível subida de casos que aconteceu no concelho de Lisboa à posteriori não se podia relacionar com esse momento, o que podemos considerar isto se não uma situação de perseguição?
E a segunda razão elencada pela Delegada de Saúde é a situação epidemiológica.
Quando em setembro do ano passado não tínhamos vacina, nem sabíamos quando íamos ter, a Delegada de Saúde considerou a Praça de Toiros Celestino Graça uma sala de espetáculos, onde se podiam cumprir as normas em vigor. Hoje, que temos quase 6 milhões de vacinas administradas, 37,5% da população com pelo menos uma dose de vacina, incluindo todos os grupos de risco, quando temos uma média de mortes diária de quase zero e quando temos as UCIs a menos de 5% da sua capacidade instalada, quando o Governo acaba até de decretar um conjunto de normas de reforço do desconfinamento já a partir do próximo dia 14, quando estamos a entrar no Verão, época menos propicia à propagação do vírus, vem a senhora Delegada de Saúde dizer que estamos pior do ponto de vista epidemiológico e decretar restrições para a realização de um espetáculo cultural numa sala de espetáculos, quando estes têm uma normativa própria emitida pelo próprio Governo que já tem em conta esta mesma situação?
 Esta posição é vergonhosa, e não podemos deixar de a considerar um inacreditável abuso de poder e um ataque discriminatório à Praça de Toiros Celestino Graça e à própria Tauromaquia.
Sabemos que num tempo em que muitos gostavam de ver a Tauromaquia como um espetáculo a definhar seja duro verificarem que somos um espetáculo vivo, que em menos de 20 dias de vendas esgotou a maior Praça do país e se encaminha para esgotar pela segunda vez.
Mas não aceitamos ser discriminados ao arrepio de todas as normas em vigor para a tauromaquia e que, escrupulosamente, cumprimos!
Portugal é um Estado de Direito no qual não podem existir “Xerifes” que impõem a sua vontade pessoal no seu território.
Importa recordar que a decisão em avançar para a reabertura da Praça de Toiros e realização destas duas corridas de toiros em causa (com relevantes impactos para todos os intervenientes onde se incluem muitas dezenas de empresas e outros agentes económicos - quase 100 entre patrocinadores e prestadores de serviços - com avultados compromissos financeiros e operacionais já assumidos ao dia de hoje) foi apenas tomada quando, no contexto da situação de calamidade, a mesma foi tornada possível ao abrigo da Resolução do Conselho de Ministros n.o 45-C/2021, de 30 de Abril, da orientação 028/2020, atualizada a 16/04/2021, e da supra referida orientação conjunta IGAC/DGS para a realização de espetáculos tauromáquicos.
São estas as normas e orientações em vigor e sobre as quais, num estado de Direito, nos consideramos regidos.
Hoje de manhã, apelámos para que, superiormente, as Entidades Governamentais esclareçam cabalmente se proíbem a Praça de Toiros Celestino Graça de ter as regras de todas as demais salas de espetáculos do país e que, se assim o fizerem, se justifiquem perante os milhares de aficionados que já adquiriram os seus bilhetes para as corridas dos dias 10 e 12 de junho. Carecerão dessa justificação também todas as empresas envolvidas, todos os artistas e todos os prestadores de serviços, e ainda todos os agentes da economia local, em especial da hotelaria e restauração, que ao dia de hoje já muito investiram na preparação da receção da enorme quantidade de reservas que já têm para estes dias, encontrando-se muitos deles já esgotados.
Apelamos também à afición para que manifeste desde já a sua indignação e questione as autoridades locais e centrais sobre a situação de Santarém.
Estamos a menos de uma semana das Corridas dos dias 10 e 12 de Junho. Temos tudo pronto para abrir novamente esta grande sala de espetáculos! Mas só o faremos com a lotação de 50% permitida pelas normas em vigor para todas as demais salas de espetáculos.
Cuidado com a Saúde, sim! Discriminação, não!
Contamos convosco, pois é juntos que fazemos da Monumental Celestino Graça uma Praça Maior!
Os órgãos sociais da Associação Praça Maior,
Diogo Palha, Diogo Sepúlveda, Francisco Empis, João Cabaço, João Torres, João Pedro Seixas Luís, Joaquim Pedro Torres, Pedro Seabra.

sexta-feira, 4 de junho de 2021

"Festa Brava no Ribatejo" apoia Azambuja contra as "Virgens Ofendidas", haja outros Municípios que tenham coragem...

Nos últimos dias foram entregues manifestos pró e contra, sobre o fim da transmissão das touradas no canal público da RTP, dirigidas ao ministro de Estado e das Finanças, João Leão, e ao Secretário de Estado do Cinema, Audiovisual e Media, Nuno Artur Silva.
Sendo o mais engraçado disto, é haver na listagem dos que aplaudem o fim da transmissão das Corridas de Toiros, vários nomes de artistas hipócritas que marcam presenças em festas populares com uma forte vertente taurina, onde aí já não há problema servirem-se deste tipo de festejos para virem sacar dinheiro.
Mas como diz o Povo "Amor com Amor Se Paga", a Junta de Freguesia de Azambuja pela voz de Inês Louro (actual Presidente), que se desvinculou do PS por divergências e que agora é candidata à Câmara Municipal da Azambuja pelo Chega, teve a coragem (que falta noutros Municípios), boicotar até ao fim do seu mandato, estes artistas que são contra as tradições da sua terra, e como não podia deixar de ser, já apareceram algumas "virgens ofendidas", que não vale mencionar os nomes, a mostrar o seu desagrado e afirmando que a "liberdade está ameaçada", só tenho uma palavra para isto HIPOCRISIA. Viva à Festa Brava na Azambuja!!!
Ass: Luís Miguel Sacôto

"Tour Y Art"- Artigos Taurinos - 963082832

"Tour Y Art"- Artigos Taurinos - 963082832
::::::::::::::::::::Clica na imagem para mais informação::::::::::::::::::