sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

Golegã- ExpoÉgua & Feira Nacional do Cavalo 2018 com datas definidas

quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

Santarém- Feira do Ribatejo 2018 já tem data...

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Safara(Moura)- Vacada no dia 20 de Janeiro 2018

terça-feira, 16 de janeiro de 2018

Ciudad Rodrigo(Espanha)- "El Juanito" no Carnaval del Toro 2018

O novilheiro português, João Silva ‘El Juanito’ irá participar numa novilhada no dia 13 de Fevereiro, com Carlos Aranda, Juan Antonio Pérez Pinto e Toñete, serão lidados novilhos de Gómez Morales, a novilhada está inserido no Carnaval del Toro 2018 em Ciudad Rodrigo.

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Alcochete- Angariação de Fundos para o novilheiro João D'Alva

Irá realizar-se de 9 a 11 de Março, um evento taurino de Angariação de Fundos para o novilheiro português João D'Alva.
O evento irá decorrer no Salão Nobre do Barrete Verde de Alcochete, e conta com uma série de iniciativas visando o lucro a favor do jovem toureiro e aluno da Escola de Toureio José Falcão.
Entre as iniciativas previstas, conta-se uma exposição sobre o toureiro, um colóquio, um jogo de futebol, sevilhanas, flamenco, folclore, almoços de convívio, demonstração de toureio, leilão de fotografias, entre outras.
Em breve, será divulgado o programa oficial deste evento.

sábado, 13 de janeiro de 2018

Ganadaria "Fernando Palha" vista por "Encastes Bravos 2018"

Clica na imagem para veres a reportagem

Ganadaria "Passanha Sobral" vista por "Encastes Bravos 2018"

Clica na imagem para veres a reportagem

Azambuja- 54º Aniversário do Centro Hípico Lebreiro no dia 20 de Janeiro 2018

sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

Ganadaria "Álvaro Bento" para Temporada 2018- Reportagem de João Rodrigues Carvalho

Toiros para o Ribatejo
Novilhos Puros
 Bezerrada
 Vacada
Clica nas imagens para veres as reportagens via Facebook

quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

Arruda dos Vinhos- Fuga de Toiro provoca danos superiores a 25 mil euros

Os danos provocados em viaturas pelo toiro que, em Agosto, fugiu do recinto das largadas das Festas de Arruda rondam os 25 mil euros. As indemnizações foram assumidas pela companhia seguradora, que suporta também os valores dos encargos com baixas médicas e despesas de saúde das quatro pessoas que sofreram ferimentos.
O executivo camarário arrudense reuniu, no dia 28, com as pessoas que sofreram danos físicos, numa reunião onde foram abordadas as conclusões do inquérito, “as perspetivas de alterações futuras a implementar neste tipo de festejos e a questão do ressarcimento de todos os danos, com a seguradora”. O inquérito aberto na sequência deste incidente ocorrido na tarde de 16 de Agosto foi também apresentado na reunião camarária de 8 de Janeiro.
De acordo com André Rijo, presidente da Câmara de Arruda, os danos patrimoniais nas mais de 20 viaturas afectadas foram avaliados por peritos e estimados num valor total de cerca de 25 mil euros. Destes, perto de 20 mil já foram pagos e os restantes aguardam a entrega de alguns documentos.
No que diz respeito às despesas de internamento, segundo o edil, também já está tudo regularizado pela seguradora e falta apenas resolver as questões relacionadas com baixas médicas, que “estão a ser ultimadas”.
Uma das principais conclusões/recomendações do inquérito aponta para a elaboração de um manual de procedimentos a seguir na colocação das tronqueiras que vedam o recinto (extenso) onde decorrem as tradicionais largadas de toiros de Arruda.
André Rijo adianta que já na próxima semana terá lugar a primeira reunião alargada com os serviços da autarquia, as ganadarias e as tertúlias para iniciar a elaboração desse manual, que deverá ser aplicado nas festas de 2018.
“O episódio que se verificou, que lamentamos mais uma vez, pedindo desculpas pelo que aconteceu, no devia e não podia ter acontecido, mas aconteceu e pior seria nada fazer para evitar que estas situações se repitam.
Vamos continuar a defender as largadas das Festas de Agosto como património imaterial, estamos a preparar a candidatura, mas tudo faremos também para que os riscos diminuam e para valorizar uns festejos e uma tradição que devem ser valorizados”, conclui.
Recorde-se que a fuga do toiro (posteriormente laçado e devolvido ao recinto das largadas) originou danos em cerca de 25 viaturas e ferimentos em quatro pessoas. Um jovem e um idoso sofreram ferimentos mais graves, com perfurações. Um bebé que familiares transportavam num carrinho sofreu escoriações ligeiras.
Fonte: www.vozribatejana.com

Alfeizerão(Alcobaça)- Vacada no dia 13 de Janeiro 2018

domingo, 7 de janeiro de 2018

Samora Correia- Entrega de Prémios da I Exposição de Fotografia “Picaria à Vara Larga” 2017

Ficha Técnica
Organização: Bar "Tretas & Olés"
Evento: I Exposição de Fotografia “Picaria à Vara Larga”
(Festas de Agosto de Samora Correia)
Repórter: Manuel Pereira
Clica na imagem para veres a reportagem

sábado, 6 de janeiro de 2018

quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

Aldeia Velha(Sabugal)- Capeia do Ano Novo no dia 1 de Janeiro 2018

Reportagem de Manuel Monteiro
Clica na imagem para veres a reportagem via Facebook

Alverca- Presidente da Junta(CDU) e "Amigos" atacam Festa Brava

Garraiada em Alverca com "casa cheia" pelas Festas da Cidade
A União de Freguesias de Alverca do Ribatejo e Sobralinho tornou-se na última semana na primeira freguesia do concelho de Vila Franca de Xira a admitir publicamente que não quer garraiadas – e consequentemente também touradas – nas festas da cidade. A opinião foi dada sem medos pelo presidente da junta, Carlos Gonçalves (CDU), durante a última assembleia de freguesia, realizada no lugar de A-dos-Potes.
“Respeitamos todos os seres vivos e rejeitamos a violência pela violência. Não somos contra essas tradições, respeitamo-las mas não a promovemos. Não haverá garraiadas nas festas de Alverca”, informou o autarca, depois de questionado sobre o assunto pela bancada do Bloco de Esquerda. A informação não suscitou oposição por parte das restantes bancadas. Já nas edições anteriores das festas da cidade as garraiadas foram sempre motivo de discórdia entre alguns moradores, sendo um tema fracturante. De um lado há quem defenda que a cidade não deve organizar garraiadas ou touradas porque nunca teve tradição tauromáquica tão forte como Vila Franca de Xira – quem tem inclusive uma praça de toiros – e do outro quem entenda que se trata de um único concelho e por isso as raízes tauromáquicas devem prevalecer e ser promovidas.
O autarca informou também que a organização das festas da cidade é complexa e que a junta de freguesia não pretende correr o risco de as organizar, admitindo abrir um concurso para que seja o movimento associativo local a organizar, como aconteceu no passado, pela mão da Sociedade Filarmónica Recreio Alverquense (SFRA).
“Vamos meter ao dispor do movimento associativo a organização das festas da cidade. Esperemos que a SFRA queira voltar a organizá-las porque fizeram um excelente trabalho. A junta não tem capacidade para isso nem as organizará”, explicou o autarca.
Fonte: O Mirante