quinta-feira, 10 de novembro de 2016

ERC defende emissão de touradas pela RTP

A Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) defende a transmissão de espetáculos tauromáquicos na RTP. O regulador decidiu não dar seguimento a 242 queixas que recebeu de diferentes cidadãos, entre 24 de agosto e 20 de setembro, que pretendiam que o Conselho Regulador da ERC dirigisse uma recomendação concreta à TV pública para que deixasse de emitir corridas de touros, independentemente do horário. Na deliberação a que o CM teve acesso, a ERC defende que "os espetáculos tauromáquicos constituem uma parte integrante da herança cultural portuguesa, que o Estado tem a incumbência de promover e proteger". E acrescenta que as corridas de touros "não são suscetíveis de influir negativamente na formação da personalidade das crianças e de adolescentes" e não infringem, portanto, qualquer artigo da lei da TV. Por isso, a ERC considera que "não existem quaisquer impedimentos legais" a que a RTP transmita touradas e que proibi-lo "representaria uma compressão injustificada da liberdade de programação do operador de serviço público". Recorde-se que a inclusão de touradas na programação da televisão pública é um dos principais motivos de queixa junto do gabinete do Provedor do Telespectador da RTP. Só no ano passado, este recebeu 8280 reclamações sobre corridas de touros, cerca de 55% do total das queixas anuais (14 935). Ainda não existem dados relativos a este ano.  
Fonte: Correio da Manhã

2 comentários:

  1. António de Jesus Lopes Louceiro10 de novembro de 2016 às 19:19

    A ERC quanto a mim esteve bem ao não impedir a transmissão da corridas de touros pela RTP pois é uma herança de nossos tris avós é uma parte integrante da Cultura Nacional e por isso há que preservá-la para os nossos filhos e netos o Futuro de Portugal e as suas tradições!

    ResponderEliminar
  2. António de Jesus Lopes Louceiro10 de novembro de 2016 às 19:21

    Viva a Tauromaquia em Portugal vivam as tradições centenárias Viva Portugal

    ResponderEliminar